Coelho doido

Coelho doido
My twiter clica

Seguidores precisa-se...

tudo por uma causa, uma causa que estou a construir para os lados de gaia...

Antes de embarcar não se esqueça de obliterar...

Cuscos

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

"Sentia-me igual a um farol, sozinho, mas sempre lá para orientar alguem..."

Boas...
Sabes...

Mais um fim-de-semana que se foi...
E dizemos nós que a vida não anda, ela anda, nós é que não a vemos.
No domingo de manha fui andar de bicicleta até a praia, há muito tempo que não o fazia, gostei, nao andei muito fiz uns 10 km pela costa, deu para sentir a brisa do mar.

Bem não foi bem só a brisa do mar que senti, foi tambem o cheiro a sovaco da porrada de gente que por la andava, ainda dizem que portugal é um pais de obesos!! Tão doidos, era tanta gente que o cheiro a sovaco, a chulé e catinga  enjoava as gaivotas que por sua vez vomitavam pela rectaguarda propocionanda uma lavagem de t-shirt no mar.

Mas sabem, mesmo com toda aquela gente ali, de um lado para o outro na praia, sentia-me sozinho, sentia-me unico, desigual... ao olhar o horizonte dei por mim a reflectir:
"Sinto-me igual a um farol, sozinho num horizonte, mas sempre pronto para orientar alguem"



Rsousa

2 comentários:

Cândido disse...

ainda tens sorte... pois eu a maioria das vezes até me sinto um farol sozinho mas com uma dirença, peciso de alguém que me oriente...
Abraço

Rui Sousa disse...

Mas é para isso que servem os amigos...
As orientações podem muitas das vezes não serem as melhores... mas podemos sempre tirar algo delas, nem que seja 1%...
Eu quando dou uma orientação (concelho)é porque dai, coexiste uma historia de vida, porque dai nasceram lições, porque dai aprendi com erros cometidos...
por isso já sabes, as orientações vindas de mim estão sempre a disposição e o melhor de tudo é que são de borla... só não passo receita médica... ;)